Maturidade, sabedoria e liberdade

“Quando você nasceu, todos sorriam e só você chorava. Viva de tal modo que, ao partir, todos chorem e só você sorria”, ensinou Mestre Confúcio. Não obstante, chegar a esta condição requer de cada um postura de aluno da vida. Como ensinaram os aborígenes da Austrália: “estamos aqui só de passagem. O nosso objetivo é observar, crescer, amar…e depois vamos pra casa”.

As novas gerações, esquecidas do propósito da vida, estão se perdendo com drogas, álcool e suicídio. Sem a ideia do propósito, a vida fica vazia, tediosa. Você não surgiu do nada. Você foi enviado à Terra para fazer seu aprendizado e dar sua contribuição.

A doutora Hellen Van Bach, psicóloga americana, no seu livro “Vida antes da vida”, regrediu no tempo centenas de voluntários e prova, com isso, que todos estamos aqui de acordo com um propósito.

Um dos pilares do propósito é encontrar a profissão adequada, que não pode ser obtida somente pensando-se em dinheiro. Você já trouxe, com você mesmo, sua profissão gravada no seu inconsciente. Descubra-a! É ela que lhe dá a vocação tão desprezada no mundo de hoje. A profissão certa e crescimento dão alegria ao trabalhador. Mestre Chico Xavier, confirmando sua programação e acerto, ensinou: “sou feliz. Fiz todos os meus deveres de casa. Vejo mais beleza numa folha do que numa poesia de Shakespeare”.

O filósofo cristão Huberto Hoden, autor do excelente livro “Assim dizia O mestre”, na mesma linha de Chico Xavier, afirmou: “fui além do que foi programado pra mim”. E o Apóstolo Paulo, no livro “Paulo e Estevão”, respondendo ao carrasco que o mataria, ensinou-lhe: “não tenha pena de mim. Tenha pena de você que vai continuar fazendo este trabalho imundo. Eu cumpri o meu dever e vou ao encontro do Meu Senhor”.

Busque você também, com maturidade, sabedoria e liberdade, cumprir sua programação existencial. Não importa a sua idade, nem que seja para começar agora. “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo. Qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”, ensinou Chico Xavier. Um novo começo ou um novo fim? Não importa. Importante é encontrar e seguir na corrente da vida.

Deixe um comentário