Marina Silva aposta em Brasília

Marina fez tapioca e tomou um suco na tradicional lanchonete Biscaseiro, no Taguacenter. Foto: João Victor Campos

A candidata da Rede à presidência aposta em Brasília para melhorar seu desempenho nas pesquisas. Em 2010, Marina Silva foi a campeã de votos na capital, atingindo 41,96% dos votos válidos. Em 2014, recebeu 563.830 e perdeu para Aécio Neves (PSDB) por 4.500 votos. Na sexta-feira (14), fez campanha no Taguacenter, em Taguatinga. Andou pelo comércio e fez tapioca com as cozinheiras da tradicional lanchonete Biscaseiro (foto).

Eduardo Jorge (PV) apresentou plano de governo “o melhor”. Foto: Júlio Pontes

VICE – O vice de Marina também cumpriu agenda esta semana em Brasília. Eduardo Jorge (PV), esteve em um evento na 705 Norte, ao lado de Chico Leite (Rede), candidato ao Senado, de Rodrigo Rollemberg (PSB) e Eduardo Brandão (PV), candidatos a governador e vice, respectivamente; Rayssa Tomaz (PV) candidata à deputada federal e Leany Lemos, primeira suplente de Leila do Vôlei (PSB), que também concorre ao Senado.

O MELHOR – Jorge aproveitou para defender o plano de governo de Marina Silva como “o melhor”. E cutucou os adversários. Referiu-se a Ciro Gomes (PDT) como “aquele que vai tirar todos os nomes do SPC” e a Fernando Haddad (PT) como “o candidato terceirizado do Lula”.

BOLSONARO – As principais críticas foram dirigidas a Jair Bolsonaro (PSL). Para Eduardo Jorge, é “inadmissível” que um deputado passe 28 anos no Congresso Nacional e não aprove nenhuma lei e agora queira ser o salvador da Pátria. “Fui deputado de oposição em todos os mandatos na Câmara e, mesmo assim, aprovei projetos importantes para todos os brasileiros, como a implementação do Sistema Único de Saúde (SUS) e a lei dos medicamentos genéricos”, comparou.

Fonte:

Deixe um comentário