Marcola é sentenciado a 160 anos de reclusão

Marcola

Marcola foi um dos mandantes das mortes ocorridas durante uma rebelião no Carandiru (Sergio Lima/Folha Imagem)
O Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) confirmou nesta quarta-feira a condenação de Marcos Willian Herbas Camacho, conhecido como Marcola, a 160 anos de reclusão por ser um dos mandantes das mortes ocorridas durante uma rebelião na Casa de Detenção São Paulo (Carandiru), na Zona Norte da capital, em 2001. A sentença foi dada pelo 2º Tribunal do Júri de São Paulo, há uma semana.
Marcola foi apontado como integrante da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Marcola foi condenado por participação em oito crimes de homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, uso de meio cruel e uso de recursos que dificultaram a defesa da vítima) e mais quatro crimes de constrangimento ilegal. Na sentença, o juiz relata que “o acusado, juntamente com terceiros, detinha o domínio do fato, mentor intelectual que se serve de outras pessoas, conhecedoras da ilicitude das suas ações, para executar, às suas ordens, os diversos crimes objetos da presente ação”.
Fonte: Veja Online
Sites e Blogs

Deixe um comentário