Mané Garrincha pode receber jogos do Flamengo

Torcida do Flamengo pode transformar Brasília em sua “segunda casa”
Encontro entre o governador Agnelo Queiroz e a diretoria do Flamengo  encheu de esperanças os torcedores rubro-negros da capital. O clube pretende fazer alguns de seus jogos em Brasília, onde obteve o segundo maior número de sócios-torcedores no país (o primeiro, obviamente, foi o Rio de Janeiro). Por isso, a cidade foi escolhida para ser a “segunda casa” do time durante o Campeonato Brasileiro, que começa no final de maio.
O primeiro jogo está confirmado para o próximo dia 26, contra o Santos, às 16h, pela primeira rodada do Brasileirão. A reunião confirma a boa relação entre as duas partes e motiva os flamenguistas do DF, que poderão matar a saudade de ver seus ídolos atuando em Brasília.
De acordo com Eduardo Bandeira de Melo, presidente do Flamengo, a ideia do time é explorar cada vez mais as potencialidades do novo estádio da Capital Federal. “Queremos estreitar os laços com a população de Brasília. A ideia é que o Flamengo passe a jogar mais vezes no Mané Garrincha e tenha Brasília como uma segunda casa, em retribuição à paixão dos torcedores daqui pelo time”, afirma.
Uma iniciativa como essa seria a solução para o bom funcionamento do estádio recém-construído, pois, a decadência que vive o futebol candango, pode fazer com que o investimento mais alto feito pelos governos estaduais (cerca de R$ 1,5 bilhão) – total aproximado dos gastos do GDF com a construção do estádio – acabe se transformando num elefante branco.
Por Gustavo Goes

Deixe um comentário