Mais 14 mil famílias são convocadas

Mais 14 mil famílias foram convocadas pelo programa habitacional do GDF “Minha Casa, Minha Vida/Morar Bem” para apresentar a documentação, comprovar dados e formalizar os processos. Com a nova chamada, o número de candidatos chamados ultrapassa 174 mil, conforme anunciou hoje o governador Agnelo Queiroz, no Palácio do Buriti.

 

“Outra boa notícia é que temos, até o momento, 84 mil famílias habilitadas pelo programa para receber a primeira moradia. Essas pessoas comprovaram os dados. Isso é uma conquista e resultado da mudança radical da política de habitação que tem êxitos extraordinários”, reforçou o chefe do Executivo local.

 

“Nós queremos chegar a 100 mil famílias habilitadas, por isso, fazemos chamamentos todos os meses para atingir a meta. As famílias habilitadas estão prontas para fazerem o contrato com o banco”, complementou o secretário de Habitação, Geraldo Magela.

 

Das famílias que constam nessa chamada, 12.291 são da Relação de Inscrições Individuais (RII) e 2.172 da Relação de Inscrição por Entidade (RIE). Os convocados devem, agora, comprovar os dados declarados no Novo Cadastro de Habitação e formalizar o processo na Secretaria de Habitação (Sedhab) e na Codhab. Confira aquio cronograma.

 

O não comparecimento em até 45 dias, contatos após o fim do prazo informado no cronograma de cada grupo, implica a desistência voluntária do candidato convocado. Com o cancelamento da habilitação, o cadastro torna-se inativo.

 

EMPREENDIMENTOS – As casas e apartamentos entregues contam com rua asfaltada, água encanada, drenagem de águas pluviais, rede de esgoto sanitário, luz e escritura no nome do beneficiário.

“As pessoas, de todas as faixas econômicas, recebem imóveis com infraestrutura completa, licença ambiental, e todos os requisitos necessários para ter qualidade de vida. Essa é uma nova medida para que as famílias tenham dignidade, ao contrário do que ocorria antes, quando era entregue um local sem as mínimas condições para habitação”, avaliou Agnelo Queiroz.

 

“O programa também é acessível. Uma pessoa que ganha até R$ 1,6 mil por mês pagará até R$ 100 na prestação do imóvel”, complementou Magela.

 

O secretário de Habitação informou que os editais para a construção de 92.917 unidades habitacionais já foram lançados. Os novos empreendimentos ficarão em Samambaia, São Sebastião, Gama, Santa Maria, Sobradinho, Recanto das Emas, Paranoá, Riacho Fundo II, Itapoã, Planaltina e no Jardins Mangueiral.

 

Estão em construção 8 mil moradias no Jardins Mangueiral; dessas, 4.462 já foram entregues. Também estão em obras 5.904 no Riacho Fundo II, 168 em Santa Maria, 900 em Samambaia e 6.240 no Paranoá.

Os demais editais estão em fase de contratação do financiamento, seleção de empresa ou de aprovação de projetos.

 

MORAR BEM – O programa foi lançado em 2011 com objetivo de reduzir o déficit habitacional do DF. Para se cadastrar, os interessados devem atender aos critérios da Lei Distrital nº 3.877/2006, entre eles: residir no DF nos últimos cinco anos, não ser nem ter sido proprietário, promitente comprador ou cessionário de imóvel no DF, não ser usufrutuário de imóvel residencial no DF, e ter renda familiar de até 12 salários mínimos.

Fonte:

Deixe um comentário