Luis Fabiano afirma ter sido alvo de racismo em jogo contra o Arsenal

SÃO PAULO – O atacante Luis Fabiano, do São Paulo, afirmou nesta quinta-feira que foi vítima de insultos racistas por parte dos jogadores argentinos do Arsenal de Sarandi. “Fui chamado de ‘macaquito’ e o árbitro nada fez”, protestou.

O artilheiro da Libertadores com quatro gols passou em branco no empate em 1 a 1 entre as equipes no Pacaembu e de quebra foi expulso por reclamação após o apito final. Muito irritado com a arbitragem, Luis Fabiano chamou o colombiano Wilmar Roldán de despreparado. “Infelizmente você tem que estar preparado para levar pancada e ser insultado”, reclamou.

Segundo o jogador, o árbitro o persegue desde outras partidas do São Paulo e nesta quinta-feira passou o jogo todo fazendo ameaças de que ia expulsá-lo. O motivo do cartão vermelho segundo os atletas do time do Morumbi foi uma cobrança pelo tempo de acréscimo no segundo tempo, três minutos, que foi considerado insuficiente.

Não é a primeira vez que o São Paulo termina um jogo da Libertadores se queixando de racismo. Em 2005 o atacante Grafite se desentendeu com o zagueiro Desábato, do Quilmes. Os dois foram expulsos e a acusação foi parar na delegacia.

Fonte: Estadão

Deixe um comentário