Lira nega manobra para abafar CPI da Saúde

30213673791_76b137f5b5_z
Deputado Lira: “Não fugirei às minhas responsabilidades enquanto relator”. Foto: divulgação

Em nota divulgada por sua Assessoria de Comunicação, o deputado Lira (PHS) reagiu à nota publicada na Coluna do Alto da Torre, do Jornal de Brasília, nesta sexta-feira (18), intitulada “Cheirinho de Abafa”, que repercutiu a não votação da prorrogação da CPI da Saúde, por falta de quorum. O distrital teve de se ausentar da reunião ordinária realizada na quinta-feira (17) porque sua mulher desmaiou em casa e teve de levá-la ao hospital.

“Repudio veementemente toda e qualquer ilação que envolva meu nome em relação a manobras para impedir a prorrogação da CPI da Saúde ou de ‘abafar’ as investigações. Sou avesso a todo tipo de pirotecnia para me promover e condeno essa prática por homens públicos”, diz o texto.

Lira esclareceu, na nota, que foi o primeiro signatário da CPI da Saúde e que tem todo o interesse de apresentar aos brasilienses os resultados dessa Comissão Parlamentar de Inquérito. “Fui eleito para representar os interesses da sociedade e assim tenho agido. Em minhas falas durante as reuniões da CPI sempre destaquei que ela não foi criada para atacar esse ou aquele governo, mas não fugirei às minhas responsabilidades enquanto relator, escolhido democraticamente por meus colegas deputados distritais para esse fim.”

O parlamentar acrescentou que foi o primeiro a assinar o requerimento solicitando a prorrogação por 90 dias, a fim de que as denúncias apresentadas possam ser apuradas minuciosamente e com todo o rigor, separando o joio do trigo, e determinando a punição dos responsáveis pelas irregularidades que vierem a ser apuradas.

Ainda segundo a nota, Lira ressalta que os todos os requerimentos, como acertado pelo colegiado, devem ser previamente discutidos em reunião interna e, posteriormente, votados durante as reuniões ordinárias ou extraordinárias da CPI.

 “Solicitei ao presidente da CPI, deputado Wellington Luiz, por telefone, ainda no decorrer da reunião, para que a votação do requerimento de prorrogação fosse transferida para a sexta (18) ou segunda-feira da próxima semana. E foi programada para segunda-feira (21), quando estarei presente e ratificarei a necessidade da prorrogação”, afirmou.

 

} else {

Fonte:

Deixe um comentário