Laerte Bessa terá que pagar R$ 30 mil por chamar Rollemberg de “maconheiro”

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) condenou o deputado federal Laerte Bessa (PR-DF) a indenizar, por danos morais, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) em R$ 30 mil. No plenário da Câmara, Bessa chamou Rollemberg de de “maconheiro”, “cagão”, “safado” e “frouxo”.

Ainda cabe recurso da decisão e Bessa informou que vai recorrer. Sua defesa vai alegar “imunidade parlamentar” para expressar opiniões políticas em plenário. “Fiquei surpreso, mas queria parabenizar a Justiça pela celeridade. Nunca vi um processo ser julgado tão rápido. Mas mantenho tudo aquilo que falei, é a minha realidade. Eu apenas respondi uma ofensa dele, ele bateu a porta da casa do povo na minha cara”, disse o parlamentar ao portal G1.

Além do processo na Justiça comum, Rollemberg também protocolou duas queixas-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) contra Bessa.

Na época, a bancada do PSB na Câmara também protocolou uma representação no Conselho de Ética da Casa contra Bessa, pedindo a perda de mandato do deputado por quebra de decoro. O pedido foi arquivado dois meses depois, por unanimidade entre os parlamentares presentes.

document.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);

Deixe um comentário