Justiça afasta prefeito de Luziânia por assédio sexual

O prefeito de Luziânia (GO), Cristovão Vaz Tormin, foi afastado do cargo por 120 dias. A decisão da desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado, Carmecy Rosa Maria Alves, foi publicada na quarta-feira (19).

Tormin é acusado pelo Ministério Público de Goiás sob a acusação de contratar funcionário fantasma. Também é denunciado em 16 ações relacionadas a assédio sexual. Durante o afastamento, ele continuará recebendo suas remunerações.

O MPGO apura a nomeação de Joaquim Chaves de Freitas Carvalho como chefe de Divisão de Atividades Recreativas, da Secretaria de Esporte e Lazer. A contratação é nepotismo cruzado. Joaquim é irmão da prefeita do Novo Gama, Sônia Chaves (PSDB), aliada do prefeito de Luziânia.

Deixe um comentário