Juliana Paes ganha ação judicial contra Facebook

A atriz brasileira Juliana Paes conseguiu liminar contra a rede social norte-americana Facebook para retirar de suas páginas qualquer anúncio dos remédios emagrecedores Maxblock, Cenaless e Maxburn que contenham a imagem e supostos depoimentos da atriz. Os inibidores de hapitete são fabricados pelas empresas Hile Indústria de Alimentos, Natusvita Laboratórios de Manipulação e Nutralogistic Comércio e Representação.


Segundo Juliana, as propagandas são enganosas e nunca houve autorização para uso de sua imagem. A atriz afirma, também, que nunca usou os medicamentos e que o remédio Maxburn tem venda proibida desde 2012. 


Fonte: Correio Braziliense

Extratos dos Jornais

Deixe um comentário