Jesus para pessoas comuns

A Terra é uma escola que periodicamente recebe a visita de grandes professores, cujos ensinamentos são assemelhados, porque todos provêm da mesma fonte, e servem para qualquer pessoa em qualquer época. Neles, a mensagem implícita é: você sofre porque é ignorante, e o objetivo último da sua criação é a sua felicidade.

Revista-se de bondade e sabedoria e “caminhe! até que não exista mais nem o caminho nem o caminhante, e só exista o caminhar”. Seguidores infantis transformam os ensinamentos de cada um deles em religiões, e acham que o seu guia é o único verdadeiro. Com esse pensamento, a intolerância os distancia da verdade.

Um mestre indiano, após ouvir o Sermão da Montanha, afirmou: “Quem quer que tenha dito estas palavras é um iluminado”, ao que o discípulo o esclareceu: “Foi Jesus”. O Mestre retrucou: “Não importa”.

Na mesma direção ensinou outro indiano, Gandhi: “Se se perdessem todos os livros sagrados da Humanidade e ficasse apenas o Sermão da Montanha, nada estaria perdido”.

Esta é a postura que deve ter uma pessoa madura: aproveitar os ensinamentos dos grandes mestres. “Se um pomar tem 100 flores diferentes, por que vou tirar néctar somente de uma?”, perguntou o indiano Osho, que, em suas obras, interpreta os pensamentos de todos os grandes mestres, inclusive Jesus, para pessoas comuns.

Fonte:

Deixe um comentário