Irmão de professora desaparecida reconhece anel junto com corpo encontrado

Após sofrerem durante 24 dias sem notícias da professora Márcia Regina Lopes, 56 anos, os familiares da educadora receberam com tristeza, mas até certo ponto um pouco de alívio a notícia sobre o aparecimento do corpo que pode ser da mulher. Márcia Regina já era dada como morta pelos investigadores do caso. Os familiares esperam agora por justiça. O namorado da vítima, preso na última sexta-feira (28) como suspeito do desaparecimento, Luiz Carlos Coelho Penna Teixeira, tem em seu histórico crimes como injúria, ameaça de morte, dano ao patrimônio, incêndio, lesão corporal, violência doméstica. “Como uma pessoa dessa pode estar solta” questiona o irmão Eudmar Curado Lopes, de 60 anos.

20140401124537240652u

Fonte:

Deixe um comentário