Iphan anuncia plano de revitalização do centro antigo

Uma série de intervenções será feita para a revitalização do centro antigo de Salvador, área que envolve a Cidade Baixa, o Centro Histórico e bairros do entorno.

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e o governo estadual da Bahia apresentaram um plano de recuperação.

No plano, estão previstas recuperação de 23 monumentos, requalificação e urbanização de 326 vias e desapropriação de 328 imóveis que passarão por restauração para ganhar melhor uso.

Serão investidos cerca de R$ 430 milhões, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que totalizam R$ 265 milhões, incluindo recursos do PAC Cidades Históricas, e mais R$ 165 milhões do governo estadual, que incluem iluminação, adequações de acessibilidade, medidas para melhoria do tráfego e recuperação de encostas.

Em Salvador, o IPHAN-BA aplicará recursos de R$ 142,10 milhões em 23 intervenções em monumentos, equipamentos e edifícios históricos. Segundo o superintendente do Instituto, Carlos Amorim, os monumentos em Salvador que serão recuperados foram escolhidos de acordo com a localização e situação atual de cada um.

“Era muito importante que a gente tivesse uma intervenção que formasse um bloco. A partir daí fomos verificar quais monumentos precisariam de intervenções mais rápidas e monumentos que ainda não tinham sofrido intervenções relevantes nas últimas décadas”, explicou.

Amorim acrescentou que outro aspecto fundamental foi o aumento da mobilidade vertical, pelo incremento da relação tradicional entre a Cidade Alta e o bairro do Comércio. O prazo estimado para a conclusão de todas as intervenções é de 36 meses.

Fonte:

Deixe um comentário