Inteligência russa impede ataques terroristas semelhantes ao de Paris

terroristas-russia_rian_02972897_b
Oficiais russos vigiam o local onde o grupo, ligado ao EI, foi detido. Foto: RIA Novosti

*Oleg Egorov

Três cidadãos da Ásia Central foram detidos em Moscou e sete em São Petersburgo acusados de envolvimento com o Estado Islâmico (EI) e de  planejar ataques terroristas de grandes proporções nas duas principais cidades da Rússia.

O jornal estatal russo Rossiyskaya Gazeta informou que, de acordo com fontes do serviço secreto que não quiseram ser identificadas, os dez suspeitos presos no último sábado (12) planejavam realizar atentados semelhantes aos ocorridos em Paris em 13 de novembro de 2015, com explosões simultâneas de bombas em locais de concentração pública e tiroteios nas ruas.

Outra fonte disse ao jornal Kommersant que todos os detidos têm passagem pela polícia. Na terra natal, em geral, eles são procurados por crimes comuns, e não por formação terrorista. Eles trabalhavam como taxistas, seguranças e vendedores na Rússia.

Ligações sírias – De acordo com o FSB (órgão que substituiu a KGB na Rússia), os detidos confessaram que tinham contato com líderes do EI e que planejavam executar atentados terroristas em nome da organização.

O Comitê Estatal de Segurança Nacional do Quirguistão, que trabalhou em parceria com a inteligência russa no caso, informou que os detidos foram, por vontade própria, aos campos de treinamento do EI a fim de se preparar para o ataque.

Para o presidente da Associação de Veteranos da Subdivisão Antiterrorismo “Alfa”, Serguei Gontcharov, é mais provável que os indivíduos detidos em Moscou e São Petersburgo tenham sido aliciados por pessoas recém-admitidas na organização, que por outras mais experientes. “São pessoas jovens, parece-me, que caíram na propaganda do fanatismo islâmico”, diz Gontcharov.

* Jornalista da Gazeta Russa

}

Fonte:

Deixe um comentário