Instituto da Amazônia participará de rede internacional

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) Biodiversidade e Uso da Terra na Amazônia, coordenado pela ecóloga Ima Vieira, pesquisadora do Museu Paraense Emílio Goeldi, é um dos programas recém-integrados à Rede PARCEIROS (em inglês, People and Reforestation in the Tropics: a Network for Education, Research, and Synthesis – Partners).

O estudo do INCT trata sobre o desmatamento, reflorestamento e regeneração natural na floresta. O reflorestamento é uma prática que vem ocorrendo em toda a África, Ásia e América Latina, e auxilia a manutenção da biodiversidade, a proteção de mananciais, o ‘sequestro’ de grandes quantidades de carbono e a garantia dos meios de subsistência locais.

Já a Rede Internacional Parceiros é composta por cientistas que atuam utilizando tendências naturais e sociais em diversas partes do mundo, com o objetivo de investigar o potencial ecológico e as bases sociais da regeneração natural e do reflorestamento em zonas tropicais do planeta.

Neste contexto, a cooperação global entre cientistas pretende contribuir com o alcance global do reflorestamento tropical. Através de um programa com duração de cinco anos, os parceiros irão identificar áreas estratégicas para pesquisas e subsidiar políticas públicas que promovam o reflorestamento nos trópicos.

O INCT Biodiversidade e Uso da Terra na Amazônia atuará na faixa territorial de 224.420 km² ao sul da Amazônia, entre os estados do Maranhão e Acre. A área pioneira na ocupação da região amazônica concentra o maior número de espécies de animais ameaçadas de extinção na floresta e também conflitos envolvendo o uso da terra.

O INCT coordenado pelo Museu Emílio Goeldi produz conhecimento científico com a meta de subsidiar políticas públicas para a conservação e desenvolvimento sustentável e inclusivo.

Fonte:

Deixe um comentário