Ibram renova licença de operação do Metrô-DF por 10 anos

O Instituto Brasília Ambiental (Ibram) renovou por 10 anos, nessa quarta-feira (21), a Licença de Operação da Linha 1 do Sistema de Transporte Metroviário do Distrito Federal.

Exigência do Plano Diretor de Ordenamento Territorial do DF (Pdot), o licenciamento ambiental é condição para obtenção de financiamento em organismos financeiros, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O documento é essencial ainda para a continuidade do funcionamento das estações e a circulação de trens em sete regiões administrativas do DF. São elas:

  • Plano Piloto
  • Guará
  • Park Way
  • Águas Claras
  • Taguatinga
  • Ceilândia
  • Samambaia

O presidente do Ibram, Aldo César Vieira Fernandes, explica que a concessão do documento com validade tão longa foi possível pela confiança na responsabilidade ambiental com que o Metrô-DF se orienta desde a década de 1990, ao dar início às primeiras estações.

Em geral, as licenças ambientais são concedidas por quatro anos. “A empresa vem operando o sistema metroviário em condições ambientais favoráveis. É uma satisfação para o Ibram conceder essa Licença de Operação a um modal de transporte com energia limpa”, enfatiza.

Respeito à legislação ambiental

Segundo o presidente do Metrô-DF, Marcelo Dourado, a companhia se preocupa em preservar o meio ambiente e se empenha em dar destinação de resíduos sólidos de maneira adequada, com respeito às exigências da legislação.

O reconhecimento, a seu ver, veio em boa hora. “A renovação da licença é concedida em um momento de expansão do sistema, com o anúncio da abertura de mais três estações (106 Sul, 110 Sul e Estrada Parque), além das duas programadas para Samambaia”, ressalta.

Fonte:

Deixe um comentário