HRAN oferece curso para gestantes

Grávidas que moram nas áreas abrangidas pelo Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) podem participar, desde o início da gravidez, do “Curso para Gestantes”, iniciativa que prepara as futuras mães para o parto, em atendimento a uma das diretrizes da “Rede Cegonha”, do Ministério da Saúde.

“Tem sido um sucesso. As gestantes que participaram relatam uma experiência bastante positiva”, afirmou hoje o chefe da Unidade de Ginecologia e Obstetrícia do HRAN, Marcelo Cronemberger.

Realizado desde abril de 2012 -um mês antes de o DF aderir à “Rede Cegonha”-, o curso tem por objetivo garantir que a gestante seja vinculada, durante a gravidez, à maternidade onde dará à luz seu filho.

O curso é realizado em grupos de 20 gestantes, em média, e é aplicado por médicos, enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais, sempre na última quinta-feira do mês, às 14h, no auditório do HRAN.

As interessadas podem procurar a Sala da Mulher em qualquer um dos oito centros de saúde da Regional Norte e mais outros três da Regional do Guará- um deles localizado na Estrutural.

“Com a adesão do DF à “Rede Cegonha”, o HRAN tornou-se unidade de referência da Regional de Saúde do Guará, assumindo os partos, o pré-natal de alto risco e o de baixo risco dessa regional”, esclareceu o coordenador-geral de Saúde da Asa Norte, Valdir Nunes.

 

CURSO- O treinamento das grávidas é dividido em seis etapas para que as mães conheçam melhor a maternidade, o centro obstétrico e os cuidados que devem tomar com os bebês.

Na primeira fase, as residentes de enfermagem explicam técnicas de relaxamento e de respiração durante o trabalho de parto e dão orientações sobre quando procurar o hospital. As gestantes também conhecem as camas PPPs (Pré-parto/Parto/Pós-parto), utilizadas no centro obstétrico.

Na segunda parte, as gestantes visitam a sala de banho do bebê e recebem orientações sobre os cuidados com o recém-nascido, além de informações sobre o funcionamento da maternidade.

A terceira etapa é promovida por psicólogos que abordam técnicas de comunicação com o recém-nascido. As gestantes também passam pelo berçário -uma por vez para não interferir na segurança e minimizar os riscos de infecção no local.

Na quarta fase, as gestantes conhecem o Banco de Leite e aprendem um pouco sobre a importância do aleitamento materno.

Durante a quinta estação do curso, as grávidas conhecem o cartório e recebem das assistentes sociais informações sobre direitos trabalhistas da gestante e a importância de registrar a criança.

Por último, as gestantes visitam o Centro Obstétrico para conhecer o pré-parto e o espaço físico da unidade.
REDE CEGONHA– Estratégia do Ministério da Saúde, a “Rede Cegonha” consiste numa série de cuidados para assegurar à gestante o direito de planejamento reprodutivo e atenção humanizada durante a gravidez, o parto e pós-parto. Ao bebê são garantidos os direitos do nascimento seguro e do crescimento e desenvolvimento saudávéis.

Fonte:

Deixe um comentário