Grupo apresenta danças folclóricas angolanas de graça na Funarte

foto-divulgacao

O Grupo de Ballet Tradicional Nzinga Mbandi, de Angola, fará uma apresentação gratuita amanhã (9), a partir das 19h, na Sala Plínio Marcos da Funarte. O espetáculo, com entrada franca, celebra o 41º aniversário da independência do país africano, a ser comemorado no dia 11 de novembro.

A iniciativa, promovida pela Secretaria de Cultura do DF em parceria com a Embaixada de Angola,  faz parte do calendário da Secretaria pelo Mês da Consciência Negra, promovendo a cultura africana e destacando suas influências na construção cultural afro-brasileira.

Formado em 2012, o Nzinga Mbandi divulga várias danças folclóricas de Angola: Kudima, Rainha Njinga, Força dos Indignas, Muxiki, Chianda, Xinguilamento e Semba. No espetáculo, o grupo apresenta, além destes estilos, acrobacias e números que incluem pirotecnia, tradicionais na cultura de seu país.

Saiba mais:

Dança Kudima: representa o trabalho que é feito pelos camponeses no campo, começando com a preparação da terra, a plantação das sementes e por fim a colheita – alegria dos camponeses. 

Dança Rainha Njinga: representa a luta da rainha Njinga Mbandi na unificação dos reinos, onde a força, o grito e o salto são as bases dos movimentos.

Força dos Indignas: dança guerreira, onde representam a resistência do povo angolano nas grandes batalhas para defesa das suas terras.

Mukixi: é uma figura mascarada com funções específicas na escola da vida. Esta figura pertence à região leste de Angola. Os mascarados são os protetores das crianças que são submetidas à circuncisão no ritual Mukanda.

Chianda: é uma dança do ritual Mukanda. Neste ritual, os pais solicitam os grandes mestres para que seus filhos façam parte da escola da vida (circuncisão), onde recebem vários ensinamentos a fim de se tornarem grandes homens no futuro. 

Xinguilamento: é um ritual tradicional dos habitantes da Ilha do Cabo. A comunicação com os seus entes queridos é fundamental, sendo assim percebida a presença dos kalundus. Destaque para o uso de panos vermelhos com missangas pretas, brancas e vermelhas, a utilização do luando ou esteira, e a panela de barro, que é importante para o ritual.

 

} else {

Fonte:

Deixe um comentário