Gratidão – Família não é por acaso

Há um governo oculto do mundo, e os senhores do carma norteiam a sua vida. Você não nasceu por acaso, mas por uma causa. Você não foi parar no lar que lhe acolheu por acaso, e sim porque era o mais adequado às suas necessidades nesta vida, de acordo com sua capacidade e merecimento. Como ensinou Chico Xavier, “na reencarnação ninguém erra de endereço”.
Inúmeras pessoas viram seus filhos antes do nascimento. A psicóloga americana Hellen Van Bach, autora do livro “Vida antes da vida”, regrediu no tempo centenas de pessoas até antes do nascimento, e elas confirmaram que viriam dentro de uma programação existencial. Waldo Vieira, fundador da Projeciologia, foi um dos que viu o filho antes do nascimento, preparando-se pra vir e atuar na área de eletrônica, o que se confirmou na idade madura.

Nicodemos, questionando Jesus sobre o que deveria fazer para ganhar o Reino de Deus, este respondeu-lhe: “é preciso nascer de novo”. Na mesma direção, os apóstolos questionaram Jesus sobre a importância de Elias voltar. Novamente, Jesus respondeu de forma análoga: “Elias já voltou, mas não foi reconhecido, e dele fizeram tudo o que quiseram”. Os apóstolos entenderam que Jesus falava de João Batista, reencarnação de Elias. Nascer, morrer, renascer ainda, ensinou Leon Denis. Em cada reencarnação uma série a mais na escola Terra até que cada um se equipe com amor e sabedoria, como Ensinou o mestre Emmanuel.

É desta maneira que você se torna um Elohim, um Avatar, um auxiliar de Deus, semelhante à composição de uma laranja: em cada vida, um gomo, até que a laranja se complete. Os gênios e os santos são pessoas que já tiveram muitas vidas. Em potência, todos somos iguais. O silvícola de hoje é o gênio e santo de amanhã. Em cada reencarnação, uma programação num país ou numa cidade, de acordo com a necessidade do momento.

Algumas vezes, há necessidade de se nascer num lugar para aplicar a bagagem adquirida noutra ou noutras terras. Faça sua casa sobre a rocha, como ensinou Jesus: vontade, solidariedade e sinceridade nas relações. Complete-a com os sentimentos de utilidade, dignidade e gratidão. Viva em paz, parta em paz. E escute Confúcio: “Seja natural, não vá para os extremos e ame. Quando você nasceu, todos sorriam e só você chorava. Viva de tal modo que, ao partir, todos chorem e só você sorria”.

Com Chico Xavier, a grande lição: “sou feliz. Fiz todos os meus deveres de casa”.

Deixe um comentário