Governo promove ações integradas no combate à dengue

Administrações regionais se unem a secretarias e órgãos do GDF no combate ao mosquito | Foto: Douglas Oliveira / Secretaria das Cidades

Um mutirão contra a dengue está em curso em todas as cidades do Distrito Federal. O governo tem integrado todos os órgãos para o combate ao mosquito Aedes aegypti e, neste sentido, alguns pontos de mapeamento de riscos foram expostos em uma reunião intersetorial nesta quinta-feira (27). Foi o segundo encontro realizado em menos de dez dias, fruto de uma convocação do vice-governador, Paco Britto, para mostrar o planejamento e as ações do GDF.

Paradas de ônibus, sucatas e casas abandonadas são alguns dos focos das operações que administrações regionais promovem em conjunto com as pastas de Saúde, Segurança Pública, de Governo e das Cidades, além de órgãos como DF Legal, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Vigilância Ambiental, Corpo de Bombeiros (CBMDF), Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e Departamento de Estradas de Rodagem (DER/DF).

Desde o ano passado algumas atividades já estão em execução, como as tendas de hidratação, que atenderam 1.374 pessoas entre 15 e 26 de fevereiro. A região Centro-Sul foi a que obteve o maior número de atendimentos, 217 no período.

Cada região administrativa tem detalhado as metas que estão alcançando, postura elogiada pela secretária-executiva de Políticas Públicas da Secretaria de Governo, Meire Mota. “Existe um esforço muito grande do governo em organizar e limpar as cidades para retirar esses focos da dengue. O objetivo é proteger a nossa população”, declarou.

Durante a reunião, destacou-se a instalação da Sala Distrital Permanente de Coordenação e Controle das Ações de Enfrentamento às Doenças Transmitidas pelo Aedes. Já em funcionamento, a estrutura integra os órgãos e dá prioridade às operações contra o mosquito.

Para o secretário-executivo das Cidades, Fernando Leite, a estrutura é essencial para o trabalho nas administrações. “O governo acontece nas cidades e a dengue também. Então, no instante que os administradores comprarem esse movimento como fundamental, como já estão fazendo, aí sim iremos combater a dengue com ações planejadas”, destacou.

* Com informações da Secretaria das Cidades

Deixe um comentário