Governo do Amazonas vai indenizar famílias de detentos mortos em Manaus

As famílias dos detentos mortos em rebeliões nos presídios de Manaus serão indenizadas pelo Governo do Amazonas. A Procuradora-Geral do Estado, Heloysa Simonetti, afirmou que os trabalhos já começaram. Os procedimentos para o pagamento das indenizações devem ser estudados nas próximas semanas. 

O governo também anunciou apoio financeiro para o funeral dos 60 detentos mortos. De acordo com Secretário de Segurança Pública, Sergio Fontes, os corpos começam a ser liberados ainda nesta terça-feira.

Em um intervalo de 24 horas, o sistema prisional sofreu motins em quatro unidades. No total, 60 detentos foram mortos. Houve fuga em massa de dois presídios; 184 presos conseguiram escapar. Em nota, o Comitê de Gerenciamento de Crise do Sistema de Segurança Pública do Amazonas informou que 223 internos foram transferidos para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa.

Dos 184 que fugiram do Instituto Penal Antônio Trindade e do Compaj – Complexo Penitenciário Anísio Jobim, 54 foram recapturados. Eles foram encaminhados novamente para as unidades.

E a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas emitiu alerta para os estados de Rondônia e Roraima sobre possibilidade de detentos tentarem entrar nesses estados vizinhos.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes visitou o Compaj nesta terça-feira. Ele concedeu entrevista coletiva onde anunciou a ida para Manaus de uma Força-Tarefa Nacional das Defensorias Públicas. Um mutirão de audiências de custódia vai avaliar os processos judiciais dos presos. De acordo com a governo do estado, cerca de 56% dos internos do sistema prisional do Amazonas, são provisórios, ou seja, ainda aguardam julgamento.

d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);

Fonte:

Deixe um comentário