Governo aplicou menos de 30% do previsto no combate à covid-19

O ex-ministro da Saúde, Arthur Chioro, acusa o governo de Jair Bolsonaro de “omissão criminosa e deliberada” no enfrentamento da pandemia da covid-19. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ex-ministro da Saúde, Arthur Chioro, acusa o governo de Jair Bolsonaro de “omissão criminosa e deliberada” no enfrentamento da pandemia da covid-19. Levantamento feito por ele dos investimentos da atual gestão no combate ao novo coronavírus no País conclui que os gastos estão muito abaixo do previsto. E dispara: “o governo aposta no caos e na morte”.

De acordo com Chioro, o governo anunciou investimento de R$ 29,5 bilhões em iniciativas contra a covid-19. No entanto, até o momento, foram aplicados, efetivamente, apenas R$ 8,5 bilhões (menos de 30%). Comparou, ainda, o total de R$ 10 milhões investidos em testes na população para identificação da doença, contra os R$ 46,2 milhões anunciados (cerca de 20%).

O especialista aponta que, no início da pandemia, o governo prometeu construir 3 mil novos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Porém, só entregou 540 – menos de 20%. Pior ainda, segundo Chioro, é a entrega de respiradores: dos 14.100 anunciados, apenas 1.612 chegaram aos hospitais, o que significa apenas 11% do prometido.

Deixe um comentário