Governadores reclamam do tratamento dado pelo Planalto e fazem cobranças

Incentivados pelos presidentes da Câmara e do Senado — Henrique Eduardo Alves (RN) e Renan Calheiros (AL), ambos do PMDB —,18 governadores estiveram ontem no Congresso empunhando a bandeira do pacto federativo repleta de duras críticas ao governo federal, o que evidencia o tom da campanha eleitoral do ano que vem. Reclamaram do tratamento dispensado pelo Planalto aos estados, questionaram a postura centralizadora da União na distribuição de recursos e puxaram para si a responsabilidade de buscar um consenso em relação a pontos polêmicos que incomodam os estados e podem gerar embates acirrados com a presidente Dilma Rousseff.

Principal estrela do encontro e com uma postura cada vez mais de presidenciável para 2014, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PE), criticou a União, lembrando que os estados investiram mais que o governo federal e os municípios nos últimos três anos, ajudando a evitar um desastre ainda maior que o pífio 0,9% de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). “2012 foi um ano que não deixou saudades. Teve baixo crescimento, a gente teve menos recursos para fazer investimentos nos estados, só conseguimos aprovar em março o Orçamento de 2013. É um ano que a gente precisa superar”, alfinetou.

Fonte: Correio Braziliense

Deixe um comentário