Gestor financeiro do Ministério do Trabalho de 19 anos é exonerado

Apadrinhado pelo PTB, Mikael Tavares Medeiros, de 19 anos, autorizava o pagamento a fornecedores da pasta que giravam em torno de R$ 473 milhões. Após a denúncia do jornal O Globo, o jovem foi exonerado do cargo e voltará a assumir a função de coordenador de documentação e informação, que tem vencimento mensal de R$ 5,1 mil bruto. Ele foi empossada pelo ministro Ronaldo Nogueira, em outubro de 2017.

Mikael é filho de Cristiomario de Sousa Medeiro, delegado da Polícia Civil de Goiás. Ele é aliado de Jovair Arantes, líder do PTB na Câmara. A mãe de Mikael é a diarista Luciana Tavares Dias, que recebe Bolsa-Família.

O jovem entrou recentemente na faculdade e, no ano passado, escrevia posts sobre ter ficado de recuperação no final do ensino médio: “quem passa direto é busão kakakwkaka). No mesmo ano, foi abordado por PM’s e levado à Justiça por portar 13,6 gramas de maconha.

Deixe um comentário