GDF tenta manter serviços públicos

 

Rollemberg (esq.) no comando do gabinete de crise, em reunião no domingo. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

 

As medidas adotadas pelo governo de Brasília em decorrência da paralisação nacional de caminhoneiros permitirão que os serviços públicos sejam mantidos nestas segunda-feira (28) e terça-feira (29).  A informação foi dada pelo governador Rodrigo Rollemberg em reunião com o gabinete integrado de acompanhamento, domingo (27). A prioridade do Executivo local agora é garantir o abastecimento de gás liquefeito de petróleo (GLP) — o gás de cozinha — e de álcool anidro, que é misturado à gasolina para baratear o combustível e reduzir a emissão de poluentes.

Para isso, o governo solicitou o apoio do Exército Brasileiro para a escolta de 22 caminhões até Betim (MG), onde serão buscados esses produtos.  Domingo, 64 caminhões estão sendo escoltados para os postos de combustíveis. Além disso, cinco veículos com GLP estão vindo de Catalão (GO), com escolta da Força Nacional e da Polícia Rodoviária Federal. Durante a reunião de domingo, também foram destacadas as ações já tomadas para minimizar os efeitos da crise de abastecimento.

Nesse sábado (26), foram feitas cerca de 200 escoltas de caminhões-tanque que transportaram combustível da base de distribuição da Petrobras, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), até os postos do Distrito Federal. Eles garantiram o fornecimento de 4,2 milhões de litros de combustível. Também foram escoltados caminhões com sulfato de alumínio, composto usado no tratamento de esgoto pela Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), e com ração para alimentar suínos e aves.

O trabalho de escolta da Polícia Militar também garantiu sábado (26) a chegada de 10 caminhões-tanque (o equivalente a 330 mil litros) ao Aeroporto Internacional de Brasília.

Educação

Ainda no encontro de domingo, ficou decidido que as aulas da rede pública seguem suspensas nesta segunda-feira (28). “Entendemos que ainda haverá a ausência de alunos e professores, o que pode atrapalhar o conteúdo pedagógico. Essas aulas serão repostas posteriormente sem prejuízo para os alunos”, informou Rollemberg. As creches, por sua vez, poderão manter o serviço regular, uma vez que a alimentação e o transporte destinados a essas unidades não foram afetados pela greve.

Os ônibus coletivos rodarão normalmente amanhã, já que, com o apoio da Polícia Militar, as empresas conseguiram abastecer os veículos. Para facilitar a vida dos passageiros, o metrô de Brasília vai operar uma hora a mais de manhã e à tarde, nos horários de pico. Na área de saúde, será mantida a suspensão das atividades da atenção primária e das cirurgias eletivas para concentrar o atendimento na urgência e emergência.

O governador de Brasília ainda recomendou às Secretarias de Economia e da Agricultura que façam reunião com empresários para saber a necessidade de abastecimento, especialmente na área do atacado, de produtos essenciais à população.

Formado na quinta (24) para coordenar e articular as ações do governo local durante a paralisação dos serviços de transportes, o gabinete integrado de acompanhamento foi instituído oficialmente por meio de portaria, publicada no Diário Oficial do DF de sexta (25).

Campus Party adiada

A edição de Brasília da Campus Party, feira de tecnologia prevista para ocorrer entre 30 de maio e 3 de junho, foi adiada para 27 de junho a 1o de julho em funçãoda retenção de equipamentos em rodovias federais em outras unidades federativas e das dificuldades do tráfego aéreo nacional.

Deixe um comentário