GDF lança Plano Viver Sem Limite

O Governo do Distrito Federal lançou hoje o Plano Distrital de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência – Viver sem limite DF. O documento visa a garantir, por meio da integração e articulação de políticas, programas e ações, o exercício pleno e equitativo dos direitos das pessoas com deficiência no DF.

“Não é uma ação isolada, mas uma política de governo, que vê na pessoa com deficiência uma importância grande e os mesmo direitos das pessoas que não têm. Se existe problema, não está na pessoa com deficiência, e sim numa sociedade despreparada para conviver com diferenças”, disse o governador Agnelo Queiroz.

O Plano foi preparado pelo Grupo de Articulação e Monitoramento da Política Pública para as Pessoas com Deficiência, que envolve 15 órgãos do GDF e é coordenado pela Casa Civil e pela Secretaria de Justiça. A população também contribuiu para aperfeiçoar os projetos apresentados por meio de consulta pública, lançada em outubro deste ano. Durante um mês, foi possível enviar sugestões por e-mail, carta ou pelo site oficial da consulta.

“Hoje fazemos o lançamento, mas já estão disponíveis serviços à pessoa com deficiência em nossas políticas públicas. Desde abril assinamos convênio com o governo federal, com uma série de parcerias. O objetivo é acabar com o preconceito e atingir acessibilidade universal. Esta semana colocamos mais 90 pessoas no mercado de trabalho”, explicou o secretário de Justiça, Alírio Neto.

O plano tem 35 projetos e é dividido em 4 eixos: inclusão social, educação, saúde e acessibilidade. Participam na execução das ações 23 entidades e órgãos representantes e parceiros.

No eixo educação, há o Programa Caminho da Escola, que entregou 32 ônibus escolares adaptados com elevadores e espaços para receber e adequar cadeiras de rodas. Também há o Programa Escola Acessível, com reformas que visam à acessibilidade de mais de 200 escolas públicas.

Já no eixo sustentabilidade, o plano prevê a entrega de 100% da frota de transporte público acessível a pessoas com deficiência. Também está incluso nesse eixo o programa Minha Casa, Minha Vida com a construção de moradias com acessibilidade.

No eixo saúde, foi inaugurado o Centro Especializado de Habilitação e Reabilitação, na Unidade Mista de Saúde de Taguatinga, que recebeu transporte acessível. O programa Oficinas Ortopédicas entregou, até agosto de 2013, mais de 5 mil equipamentos de auxílio à reabilitação, como cadeiras de rodas, aparelhos auditivos e bengalas.

“As expectativas para esse plano são as melhores, principalmente com relação à acessibilidade em Planaltina”, disse Lucimar Malaquias, diretor da comissão jovem Gente como a Gente Planaltina-DF, beneficiado com a doação de uma cadeira de rodas pelo programa de órteses e próteses.

Relacionado à inclusão social, foi implantado ainda o Centro Integrado de Atendimento à Pessoa com Deficiência (Ciapede), na estação de metrô da quadra 114 Sul. O objetivo é facilitar o acesso de pessoas com deficiência aos serviços do GDF por meio de soluções inovadoras e atendimento de excelência.

A gestão será dividida em quatro fases. O plano dura até dezembro de 2014.

“O DF é a unidade federativa com melhor reconhecimento dentro do Viver Sem Limite Nacional”, explicou o secretário da Casa Civil, Swedenberger Barbosa.

Fonte:

Deixe um comentário