GDF investirá R$ 3,6 bilhões na valorização do servidor público

O GDF planeja investir R$ 3,6 bilhões, nos próximos três anos, em medidas como reajustes salariais e nomeações de novos concursados, incluindo os servidores que atuarão direta e indiretamente na Copa do Mundo de 2014, segundo a divulgação realizada hoje pela ComCopa.

“Nós queremos transformar Brasília em um exemplo na gestão pública. Para isso, estamos resgatando as funções do Estado, principalmente nas áreas de educação e saúde, na mobilidade urbana e também no combate à pobreza e erradicação do analfabetismo”, afirmou o secretário de Administração, Wilmar Lacerda.

Ainda segundo Lacerda, uma parte desse recurso será investida na reestruturação de 22 carreiras do serviço público local, que implica, necessariamente, em melhorias salariais.

“Estou falando de algo em torno de R$ 1,2 bilhão aos cofres públicos em três anos. Mais de 60 mil servidores serão beneficiados com essa ação do governo. Outra parte dos recursos é referente a acordos já assinados com outras categorias, como os professores, por exemplo”, ressaltou.

Entre as categorias beneficiadas, é possível citar as de apoio às atividades policiais civis, assistência pública à saúde, atividades culturais, do Meio Ambiente, auditoria de atividades urbanas, fiscalização de atividades de limpeza urbana, políticas públicas e gestão governamental, entre outras.

Para o Detran, serão contratados 600 servidores; no DFtrans, 140 e no DER, 300.

“Na saúde nomeamos 13 mil novos servidores, na educação, 4 mil e na Segurança Pública estamos fazendo todo o esforço no sentido de reestruturar o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil, o Detran e a Policia Militar”, informou o secretário.

Em pouco mais de dois anos e meio de gestão, foram nomeaos mais de 24 mil servidores concursados.

JOVEM CANDANGO – A Secretaria de Administração Pública do DF desenvolve o programa Jovem Candango, aprovado pela Câmara Legislativa, que aguarda a sanção do governador.

Ele abrirá 10 mil vagas para jovens de 16 a 18 anos, estudantes de escolas públicas, que participam de programas sociais. Com isso, eles terão Carteira de Trabalho assinada e receberão salário mensal de R$ 900 para trabalhar em diversas áreas do GDF.

“Além de ter renda, eles terão contato com o serviço público desde cedo. Vão adquirir, juntamente com a sua formação, o gosto pelo serviço público e descobrir a importância de se atender bem à população”, explicou Lacerda.

O lançamento do programa está previsto para 13 de dezembro, quando serão feitas as primeiras cinco mil contratações. As outras cinco mil vagas restantes serão preenchidas até maio de 2014.

Fonte:

Deixe um comentário