GDF espera e milhões de pessoas no carnaval brasiliense

Rollemberg anuncia providências para brasilienses e turistas se divertirem com segurança e tranquilidade. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

O governo do Distrito Federal divulgou nesta sexta-feira (17) os detalhes do carnaval deste ano, quando são esperados 2 milhões de pessoas nos 208 eventos programados no mês e 1,6 milhão somente nos quatro dias oficiais de folia, de sábado a terça-feira (25 a 28).

Acompanhado por titulares das pastas envolvidas nas festividades, o governador Rodrigo Rollemberg destacou a necessidade de o GDF desenvolver novas diretrizes para a festa de Momo, que tem crescido nos últimos anos. “Podemos nos consagrar como o quarto maior carnaval do Brasil.”

Segundo o governador, o carnaval, além da manifestação cultural, poderá criar 3 mil empregos temporários. A previsão é de que também sejam cadastrados 1,2 mil ambulantes e que a rede hoteleira seja ocupada em mais de 50% por turistas. De acordo com o secretário-adjunto de Turismo, da pasta do Esporte, Turismo e Lazer, Jaime Recena, a expectativa é que a folia renda R$ 500 milhões de impacto econômico. 

Blocos na rua – O secretário de Cultura, Guilherme Reis, destacou a inovação do governo no apoio aos blocos. “Vamos elevar a autoestima de Brasília em um carnaval que é a cara da cidade”, reforçou. Para ampliar ainda mais o acesso ao festejo, ele informou que mais cerca de R$ 300 mil serão investidos no carnaval de rua por meio de cooperação entre as Secretarias de Cultura e das Cidades. O valor refere-se a 19 eventos em 16 regiões administrativas.

A Cultura já havia empregado R$ 556 mil em verba direta nas festividades — R$ 300 mil para o desfile de seis escolas de samba, R$ 160 mil para estrutura de proteção de patrimônio e R$ 96 mil do chamamento público destinado à contratação de 12 grupos ou artistas que tocam nas ruas.

O novo montante será aplicado na contratação de estruturas como sonorização, iluminação, palco, carretas e tendas. Serão beneficiadas atividades carnavalescas em Brazlândia, em Ceilândia, no Cruzeiro, no Guará, no Núcleo Bandeirante, no Paranoá, em Planaltina, no Plano Piloto, no Recanto das Emas, em São Sebastião, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), em Sobradinho, em Sobradinho II e no Sudoeste.

Outro valor, de R$ 1,5 milhão, foi liberado para 47 blocos — 39 alternativos e oito tradicionais —, com recursos da Lei de Incentivo à Cultura (LIC). A norma reverte parte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) e do Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISS) nos financiamentos a projetos culturais. 

Saúde – Para prevenir a transmissão de doenças como Aids, sífilis e hepatite C e outras que podem ser adquiridas pelo contato sexual, a Secretaria de Saúde distribuiu 1,5 milhão de preservativos masculinos nas unidades da rede e mais 375 mil para os blocos. “É necessário consciência para brincar o carnaval de forma segura, sem descuidar da saúde”, disse o titular da pasta, Humberto Fonseca. Preservativo feminino e gel lubrificante também estão disponíveis gratuitamente para o público.

 

Transporte Público – O secretário de Mobilidade, Fábio Damasceno, informou que o metrô funcionará normalmente e que as frotas de ônibus serão dimensionadas de acordo com a demanda do carnaval. A pasta também trabalha para que haja estacionamento para táxis nos blocos de maior movimentação.

Segurança –  De acordo com a Polícia Militar, cerca de 10 mil policiais estarão nas ruas durante o período, efetivo que pode ser ajustado conforme a necessidade. Já a Polícia Civil reforçará as delegacias centrais e intensificará a vigilância nas áreas de folia com a Polícia Especializada.

O Corpo de Bombeiros Militar estará presente com 97 viaturas e 579 profissionais. O Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF) atuará com a operação lei seca e logística de trânsito e semáforos nos locais das festividades. Fiscais da Agência de Fiscalização do DF (Agefis) estarão em todos os blocos para assegurar que as festas cumpram as licenças em relação ao horário de término, além de fazer a checagem de ambulantes.

Limpeza – O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) mobilizará 250 garis, dez veículos coletores compressores e estima o uso de 10 mil sacos de lixo por dia.

 

var d=document;var s=d.createElement(‘script’);

Fonte:

Deixe um comentário