GDF atrasa pagamentos do PDAF

Reunião do deputado Wasny de Roure com os diretores das escolas de Ceilândia

O Governo de Brasília não pagou até nesta quarta-feira (3) a segunda parcela do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF) para as escolas de Ceilândia. Segundo diretores dos colégios da cidade, o dinheiro deveria ter sido repassado em 10 de dezembro.

As aulas na rede pública de ensino começam dia 15 de fevereiro. Preocupados com o curto prazo para fazer melhorias nos prédios, mais de sessenta dos 93 diretores se reuniram com o deputado distrital Wasny de Roure (PT) para cobrar explicações e prazos definitivos do governo. Outro deputado que apóia a iniciativa dos docentes é Reginaldo Veras (PDT), que está viajando, mas acompanha o movimento por meio de sua assessoria.

A Secretaria de Educação informou, por meio de nota, que liberou R$ 46 milhões do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF), em 2017, para a manutenção das escolas. Outros R$ 29,7 milhões, relativos à segunda parcela, serão pagos até o final da primeira quinzena de janeiro.

O deputado distrital Chico Vigilante (PT) entrou na briga e marcou para quinta-feira (4) reunião dos diretores com o secretário de Fazenda, Wilson de Paula, para definir a data em que serão efetuados os repasses.

O PDAF foi criado para gerar autonomia financeira nas unidades escolares e coordenações regionais de ensino (CREs), nos termos do projeto político-pedagógico e planos de trabalho de cada uma.

Fonte:

Deixe um comentário