GDF anuncia corte do ponto de servidores em greve; Saúde faz assembleia

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), confirmou que vai cortar o ponto dos servidores que insistem em permanecer em greve mesmo com decisão judicial que decreta a ilegalidade do movimento. O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) determinou que servidores da saúde, agentes penitenciários e agentes socioeducativos retornem imediatamente ao trabalho sob pena de multa de R$ 100 mil diária.
Às 10h representantes do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Brasília (SindSaúde-DF) fazem assembleia no estacionamento do ambulatório do Hospital de Base do Distrito Federal para decidirem os rumos do movimento.
A tendência, no entanto, é que a paralisação continue. Segundo a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, a entidade ainda não recebeu notificação da Justiça e não há nenhuma proposta do governo.
Servidores da saúde entraram em greve na quinta-feira (8/10) contra o não pagamento de reajustes salariais concedidos em 2013. A paralisação dos agentes penitenciários começou na sexta-feira (9/10).


Leia mais:


 Liminar do STF suspende rito de tramitação de processos de impeachment


Rollemberg começa a redesenhar o Governo do Distrito Federal


Após 5 meses, universidades federais encerram greve a partir desta terça


Fonte:

Deixe um comentário