Fujimori retorna para a prisão após dois dias de internação

O ex-presidente do Peru, Alberto Fujimori, voltou ontem (21) para a prisão depois de passar dois dias em uma clínica, em Lima, onde foi diagnosticado como portador de doença cardíaca. Fujimori cumpre sentença de 25 anos de detenção por crimes humanitários cometidos no exercício da Presidência.

A internação de Fujimori e o seu retorno para a prisão ocorreram em meio a uma grande polêmica provocada pela frustração do início de um novo processo contra ele, agendado para ter início na quinta-feira (16). Além disso, foi divulgado hoje um vídeo gravado na clínica em que esteve internado, em que aparece gritando com uma enfermeira.

Fujimori compareceu ao tribunal, na quinta-feira, quando começaria a ser julgado o novo processo do qual é parte, acusado de desviar fundos públicos para subornar tablóides, com o objetivo de desacreditar adversários. A audiência foi adiada por 11 dias. Há controvérsias sobre a aparência do ex-presidente – vestido com roupas velhas, cabelos longos despenteados e falando baixo – ser, de fato, devido a precárias condições de saúde ou a uma encenação para atrasar os trabalhos do tribunal.

O ex-presidente cumpre pena desde 2007 pela prática de crimes contra a humanidade. Ele sofre de depressão, de hipertensão e tem lesões pré-cancerosas na boca. Os médicos legistas responsáveis por examiná-lo, no entanto, defendem que a detenção pode ser mantida.

Em junho deste ano, o atual presidente do Peru, Ollanta Humala, negou o pedido de perdão que Fujimori e seus filhos apresentaram em outubro de 2012 , alegando razões “humanitárias”.

Fonte:

Deixe um comentário