Fuja da loucura

“Não ponham vossos filhos para serem médicos. Ponham-vos para serem ferreiros, porque, no final dos tempos teremos tantos loucos que não haverá correntes suficientes para amarrá-los”.

Esta é uma profecia antiga que está próximo de realizar-se, assim bem como a advertência de Freud: “O inconsciente é como o porão de uma casa. Se você colocar lixo ali, chegará o momento em que o mau cheiro chegará à sala (o consciente)”.

A que mau cheiro Freud referia-se? Ao mau cheiro da desonestidade, mágoas, frustrações, inveja, ciúme, maldade, ódio, etc. As pessoas estão cada vez mais desonestas, e vendo esta conduta como sinal de inteligência.

Cada pensamento tem afinidade com uma área do corpo. A mágoa atinge o coração; o ódio, o fígado; a angústia, o aparelho gastrointestinal; e o pensamento voltado para a desonestidade, o cérebro.

É comum meninos da classe média traficando drogas e meninas se prostituindo. Não podemos ter saúde mental carregando sentimentos de indignidade. Os sentimentos que dão saúde mental são sinceridade, utilidade, dignidade, solidariedade, vontade e gratidão.

E os velhos rabugentos, por quê? Porque não viveram bem. Não cresceram, não compartilharam, não cumpriram bem seus deveres. Viveram no “eu”. Alguns, enlouquecem completamente.

Viver é nós! Todos se ajudando; todos aprendendo com todos. Todos somos professores e alunos uns dos outros. Viva bem e seja feliz também na velhice! Dê atenção à mente, ao corpo e à alma. Seja criativo e caridoso. Cuide da saúde.

Você anda desgostoso (a) da vida? Quando vai pensar na vida e na sua forma de viver? Você é sincero? Digno? Solidário? Brincalhão? Não? Então experimente tomar estes remédios. Eles lhe darão saúde mental e alegria de viver.

“Sou feliz. Fiz todos os meus deveres de casa”, ensinou Chico Xavier. “De que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder sua alma?”. Esta pergunta de Jesus enseja reflexão. E eu acrescentaria: E enlouquecer?

Deixe um comentário