Fórum Mundial da Água movimentou R$ 48,2 milhões

O 8º Fórum Mundial da Água, que ocorreu de 17 a 23 de março deste ano, resultou em impacto direto na economia do Distrito Federal de R$ 48,2 milhões. É o que mostra a Pesquisa de Perfil dos Participantes, feita pelo Observatório do Turismo do Distrito Federal, da Secretaria do Esporte, Turismo e Lazer.

Os dados, coletados nos cinco dias de programação, foram divulgados em entrevista coletiva nesta segunda-feira (20), no Palácio do Buriti. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, acompanhou a apresentação.

Foram ouvidas 1.068 pessoas para o levantamento. Desse total, 672 eram brasileiros, e 396, de outras nacionalidades. Os estados com maior quantidade de visitantes foram São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Quando se observa a origem dos participantes internacionais, cidadãos de Portugal, do Senegal, da França e do Japão lideraram o ranking de entrevistados para a pesquisa. A organização do evento estima que representantes de 172 países estiveram no fórum.

O gasto médio diário dos ouvidos pela pesquisa foi de R$ 945,68. Além disso, eles informaram que o custo total, por tipo de despesa, ficou assim dividido:

Transporte: R$ 2.158,13

Hospedagem: R$ 2.163,64

Demais despesas: R$ 1.210,46

As pesquisas foram feitas por cerca de 30 voluntários do projeto Embaixadores do Turismo. Eles se cadastraram por meio do Portal do Voluntariado.

Visitantes aprovaram Brasília como ponto turístico – Os entrevistados também foram convidados a avaliar a infraestrutura de Brasília. Questionados se recomendariam a capital federal a conhecidos, 88% confirmaram que indicariam a visita. Em números absolutos, trata-se de 939 pessoas.

Além disso, 79% afirmaram ter intenção de retornar, ou seja, 843 turistas viriam a Brasília mais uma vez. Do total de entrevistados, 57% informaram conhecer o título de Patrimônio Mundial da Humanidade.

Em relação aos serviços oferecidos na capital, a avaliação média é boa, de acordo com os resultados apresentados. Quanto à mobilidade:

17% a consideraram ótima

45,42% boa

25% regular

6,16% ruim

4,66% péssima

Os serviços de hospedagem ficaram assim avaliados:

30,98% ótimo

57,19% bom

10,46% regular

0,88% ruim

0,49% péssimo

Os serviços de alimentação, por sua vez, também causaram boa impressão:

25,40% ótimo

55,99% bom

16,01% regular

1,34%$ ruim

1,25% péssimo

A limpeza da cidade foi outro ponto avaliado pelos turistas. Os dados indicam que:

34,85% a avaliou como ótima

51,13% boa

11,37% regular

2,46% ruim

0,19% péssima

Deixe um comentário