Filme nacional em cartaz

 Capital do Rock

“Somos tão Jovens” não é, definitivamente, uma obra-prima. Mas é é um bom filme. E para os fãs de Renato Russo e, principalmente, para quem construiu sua história de vida na Capital Federal, emociona.

Thiago Mendonça não tem o mesmo carisma do líder do Legião, mas representou de forma competente o filho de bancário que foi um dos maiores responsáveis por transformar Brasília na capital do rock. Thiago já interpretara outro músico no cinema – Luciano, em Os Dois Filhos de Francisco.

O filme aborda apenas uma pequena fase da vida de Renato, em seus tempos de punk rock no Aborto Elétrico – seus integrantes dariam origem tanto ao Legião Urbana quanto ao Capital Inicial – no final dos anos 1970, quando a turma da “Colina”, o conjunto habitacional da UnB, agitava as Asas Sul e Norte com festas ao ar livre e muito rock pauleira.   Na sequência, Renato faz uma pequena incursão como “trovador solitário” e finalmente cria o Legião Urbana, com Marcelo Bonfá e Dado Villa Lobos.

Mas a explosão da banda no cenário nacional e a doença de Renato – que culminou com sua morte em 1996, por complicações decorrentes da AIDS – não são contempladas no filme. Quem sabe fiquem para Somos tão Jovens II…

Os melhores momentos do filme são, claro, as músicas. A primeira balada (Eu Sei), o primeiro show do Legião (em Patos de Minas) e, principalmente, um show solo de Renato no Plano Piloto, ao ar livre, interpretando Ainda é Cedo, num momento de homenagem e reconciliação com a amiga Ana Cláudia (interpretada por Laila Zaid).

Para os brasilienses e amantes da música, imperdível!

Serviço:

Arcoplex 4 – 13:30 15:30 17:30 21:30

Cinemark 2 – Pier – 14:10 16:40 19:10 21:40
Cinemark 2 – Taguatinga – 12:50 15:20 17:50 20:20

Park 1 – 14:00 16:15 18:30 20:45

Terraço 1 – 14:40 17:00 19:20 21:40

 

Deixe um comentário