Fernando Collor vira alvo de operação da Polícia Federal

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Polícia Federal cumpre nesta sexta-feira (11) 16 mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao ex-presidente da República e atual senador Fernando Collor (PROS-AL). Ele é alvo da Operação Arremate, que apura um esquema de lavagem de dinheiro por meio de compras de imóveis em leilões judiciais.

A operação tem como objetivo identificar suposto envolvimento do senador como responsável por arrematar imóveis nos anos de 2010 a 2012 e 2016, com o objetivo de ocultar dinheiro de origem ilícita. A suspeita da polícia é que ele participava dos eventos por meio de um representante para ocultar seu envolvimento como beneficiário final.

Os mandados de busca e apreensão foram autorizados pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, e estão sendo cumpridos em Maceió e Curitiba. Segundo a polícia, os valores das arrematações sob investigação são de aproximadamente R$ 6 milhões, sem as correções.

“Essas compras serviriam para ocultar e dissimular a utilização de recursos de origem ilícita, bem como viabilizar a ocultação patrimonial dos bens e convertê-los em ativos lícitos”, afirmou a Polícia Federal.

Além do crime de lavagem de dinheiro, os envolvidos são acusados de corrupção ativa e passiva, peculato, falsificações e organização criminosa.

Deixe um comentário