Expresso DF Sul supera expectativa no tempo de viagem

O início da operação do Expresso DF Sul, nesta quarta-feira (2), marcou o começo de uma nova fase no sistema de transporte Público do Distrito Federal. Em apenas 37 minutos, três a menos que o previsto, o ônibus articulado que inaugurou o serviço percorreu os 31km entre o Gama e a Rodoviária do Plano Piloto, o que representa economia de 53 minutos em relação ao tempo gasto antes do novo modelo.

“O ‘Expresso DF Sul’ é uma realidade e a população já vai sentir a redução no tempo de deslocamento. Isso significa tempo para pessoa viver com qualidade com a sua família, para descansar, para ter maior qualidade de vida. Esse é o grande objetivo de um transporte digno e de qualidade. É uma sensação indescritível poder inaugurar um serviço como esse. Não tenho adjetivos para qualificar essa emoção”, ressaltou o governador Agnelo Queiroz.

Com essa viagem inaugural, que também teve a presença do vice-governador Tadeu Filippelli e de secretários de Estado, o sistema inicia um período de testes, chamado “Operação Branca”, em que a cada 10 minutos um ônibus sairá do Terminal do Gama com destino ao centro da capital. Como esse período será destinado aos ajustes técnicos, não haverá cobrança de passagem.

Pelo novo formato de transporte, os passageiros poderão pegar um ônibus convencional na rodoviária do Gama e descer no terminal da cidade. Sem precisar pagar nova tarifa, o usuário embarcará rumo à Rodoviária do Plano Piloto.

Projetado para suportar grande demanda e estimular o uso do transporte coletivo, os veículos do novo sistema terão, cada um, capacidade para transportar 130 passageiros. No período de testes serão nove ônibus e, na plena operação, serão 62 articulados e 32 não-articulados.

NOVA REALIDADE – Além da redução no tempo de deslocamento, outro diferencial do Expresso DF Sul será a humanização do serviço prestado à população. Ao todo, 52 pessoas foram treinadas para tirar dúvidas dos passageiros e prestar informações sobre o funcionamento do novo sistema.

“Esse é um momento de treinar todo mundo, do motorista ao usuário. Como é uma modalidade nova, completamente diferente do que nós temos no transporte público convencional, exigirá esse período de adaptação, por isso será uma “Operação Branca”. A nossa meta é que ao final deste mês possamos estar na operação completa, com um modelo totalmente seguro e inovador”, acrescentou o governador Agnelo.

Esse formato de mobilidade instituído pelo Governo do Distrito Federal transportará cerca de 13 mil passageiros em cada sentido, por hora, nos períodos de pico. Pela previsão do Executivo, os corredores exclusivos beneficiarão, em média, 272 mil moradores do Gama, Santa Maria e Park Way.

RELEMBRE – As obras do Expresso DF Sul foram iniciadas em dezembro de 2011 com recursos próprios do GDF. A Caixa Econômica Federal foi a responsável pelos repasses do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade. No total, houve investimento de R$ 648 milhões. O novo sistema tem percurso de 43km. O trajeto de Santa Maria à Rodoviária do Plano Piloto tem 29km.

Fonte:

Deixe um comentário