Ex-assessor de Agnelo pagou R$ 40 mil por e-mails de rivais

O secretário extraordinário da Copa do Distrito Federal, Cláudio Monteiro, ex-chefe de gabinete do governador Agnelo Queiroz (PT), pediu a quebra de sigilo de e-mails de blogueiros que criticavam Agnelo, de um ex-deputado e de um secretário. A informação é do sargento da reserva Idalberto Matias de Araújo, o Dadá, que falou ao jornal Folha de S. Paulo quase um ano depois da Operação Monte Carlo. 

Na época, a Polícia Federal implicou o sargento como araponga do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. O ex-chefe de gabinete teria listado cinco nomes que seriam alvo da ação: os blogueiros Edson Sombra e Donny Silva, o ex-deputado federal Alberto Fraga (DEM), o siteQuid Novi do jornalista Mino Pedrosa, e o então secretário de governo do DF, Paulo Tadeu, que havia se desentendido com Monteiro sobre nomeações na Polícia Civil. Segundo Dadá, a quebra de sigilo custou R$ 40 mil.

Fonte: Portal Terra

Sites e Blogs

Deixe um comentário