Estado Islâmico assume autoria de atentado com 13 mortos em Barcelona

As forças de segurança isolaram a região, enquanto as equipes de emergência realizam operação de assistência às vítimas. Foto: Getty

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do atentado terrorista ocorrido hoje (17) em Barcelona, na Espanha, que causou a morte de 13 mortos e deixou mais de 80 feridos, informou a agência de notícias Amaq, ligada aos extremistas. A informação é da EFE.

Em um breve comunicado, cuja autenticidade não pôde ser verificada, o EI disse pela rede de serviços de mensagens Telegram que “uma fonte de segurança afirmou à Amaq que os autores do ataque de Barcelona são soldados do Estado Islâmico”.

O EI afirmou que a ação terrorista aconteceu “em resposta aos chamados do grupo para atacar os países da coalizão”, em referência à aliança internacional liderada pelos Estados Unidos que atua contra jihadistas no Iraque e na Síria.

Até o momento, foi preso um suspeito de participar do ataque, identificado como Driss Oukabir, que em 2012 passou um mês na penitenciária de Figueras, na província de Girona, na Espanha, em regime preventivo. Ele tinha sido acusado de abuso sexual, disseram à Agência Efe fontes da investigação.

Oukabir, de origem norte-africana, tinha residência permanente na Espanha, o que significa que vivia há pelo menos cinco anos no país, segundo fontes da polícia.

O caso

O fato ocorreu quando uma van branca atropelou várias pessoas que passeavam por Las Ramblas, um dos locais mais visitados e que atraem turistas na cidade. A informação é da EFE. A Polícia procura o outro suspeito do atentado. Além disso, um segundo veículo poderia estar envolvido na ocorrência.

Aparentemente, a van usada no atropelamento saiu da estação de metrô de Las Ramblas, circulou pela pista central desta avenida e bateu contra vários veículos no percurso, parando praticamente na entrada do Liceu (ópera de Barcelona).

As forças de segurança isolaram a região, enquanto as equipes de emergência realizam operação de assistência às vítimas.if (document.currentScript) {

Deixe um comentário