Estação do Metrô na 106 Sul tem prazo para inauguração

Foi aberto nesta terça-feira (29) o edital de licitação para conclusão das obras da Estação 106 Sul da Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF). Segundo informações do Metrô-DF, a previsão é que as obras sejam concluídas em dezembro de 2018, com início da operação antes disso.

A contratação tem valor estimado de R$ 21.282.164,56 e inclui obras como os acessos em superfície e a passagem para pedestres sob os eixos W, L e Rodoviário.

Para o governador, a licitação é muito importante para melhorar a mobilidade do DF. “Esta obra só é possível graças a um esforço que estamos fazendo no governo para garantir o equilíbrio econômico e financeiro da nossa cidade”, disse Rollemberg.

A abertura de licitação está publicada no Diário Oficial do DF desta terça-feira (29). A sessão pública para recebimento da documentação e das propostas ocorrerá em 28 de setembro, às 10 horas, no auditório do Complexo Administrativo e Operacional do Metrô-DF (Avenida Jequitibá, nº 155, Águas Claras).

Uma novidade do edital é o termo de compromisso, em que a empresa vencedora compromete-se a manter comportamento ético, tanto em relação ao governo quanto do ponto de vista interno, com os funcionários, de forma a combater a corrupção.

De acordo com Rollemberg, são diversos os avanços na mobilidade, e esse é o primeiro de uma série de editais de conclusão de estações do Metrô-DF que serão lançados.

Sobre a expansão do sistema metroviário em Samambaia, em Ceilândia e na Asa Norte, o governador explicou que os projetos já foram encaminhados ao governo federal e que aguarda a liberação dos recursos.

Na cerimônia de lançamento, o diretor-presidente do Metrô-DF, Marcelo Dourado, apontou uma das grandes vantagens do sistema de transporte sobre trilhos apresentadas em pesquisa de satisfação: o tempo.

“Quando você pega o trem na estação Central e vai para Águas Claras, por exemplo, sabe que em 28 minutos vai estar lá, mesmo que seja no horário de pico”, disse Dourado. “A capacidade de carga e de mobilidade do metrô é superior à de outros modais”, completou.