Estabelecimentos ignoram regra

Embora, há cinco anos, o Banco Central exija que as lojas e as instituições financeiras informem ao cliente o Custo Efetivo Total (CET) dos parcelamentos, a prática ainda está longe de se tornar realidade. Basta uma ida aos estabelecimentos físicos das principais varejistas de eletrodomésticos para perceber que nem as grandes redes estão prontas para informar ao cliente o quanto ele realmente vai gastar comprando um produto a prazo. Para quem não quiser sair de casa, uma consulta às páginas virtuais mostra que a compra parcelada ainda é nebulosa.

Para provar que as maiores varejistas e supermercados brasileiros não informam o consumidor da maneira que a lei estabelece, a Proteste fez uma pesquisa com 10 lojas e supermercados, tanto na versão virtual quanto física. Entre os avaliados estavam as Casas Bahia, Ricardo Eletro, Fast Shop, Ponto Frio, Extra, Walmart, Carrefour, Shoptime, Americanas.com e Submarino


Fonte: Correio Braziliense

Extratos dos Jornais

Deixe um comentário