Espíritos – conteúdo e vibrações

João Evangelista, o iniciado mais avançado dentre os apóstolos de Jesus, advertiu-nos na Epístola I, Cap. IV: 1.: “caríssimos, não acrediteis em todos os espíritos, mas provai se os espíritos são de Deus”. Na mesma direção, Allan Kardec fez-nos advertência semelhante: “Os bons espíritos só para o bem aconselham, e se não forem ouvidos, se retiram. Os maus, são autoritários, dão ordens, querem ser obedecidos e não se afastam facilmente. Os espíritos bons não fazem lisonja. Aprovam o bem que se faz, mas sempre de maneira prudente.

“Os maus, são exclusivistas e absolutos nas suas opiniões e pretendem possuir o privilégio da verdade. Exigem a crença cega, exageram nos elogios, excitam o orgulho e a vaidade, embora pregando a humildade, e procuram exaltar as qualidades pessoais daqueles que desejam conquistar; lisonjeiam a vaidade do médium e se aproveitam dela para o induzirem a atos lamentáveis e ridículos”.

Essas advertências aplicam-se a todos os médiuns do bem, independentemente de denominações. Não obstante, muitos médiuns se deixam levar por elogios de encarnados e desencarnados, fenômenos, curas espetaculares, fama, e acabam se perdendo na caminhada.

A advertência do “orai e vigiai”, feita por Jesus, deve ser levada em conta até o último dia da existência. Chico Xavier, aborrecendo-se com uma advertência do guia Emmanuel, já no final de sua vida, este o esclareceu: “às vezes, é no final da vida que ocorrem as provas mais difíceis”. Ajudar e passar, melhorando-se sempre, deve ser o lema de todo bom médium.
Mercê de todas essas recomendações, há um fator importante esquecido nos meios espírita e espiritualista: a questão da vibração. Os bons espíritos irradiam vibração elevada de paz, enquanto os maus irradiam irritação, impaciência, desequilíbrio, desejos.

Aprenda a conhecer os espíritos pelo conteúdo, mas também pela vibração. Cada um com sua vibração própria. Não pode um bom espírito irradiar má vibração. Não pode um mau espírito irradiar uma vibração agradável, mesmo que se apresente com aparência de um bom espírito conhecido, ou que use um nome de respeito.

Deixe um comentário