Escudo da Chape ganha duas estrelas

chapecoense-escudo

A Chapecoense divulgou nesta quinta-feira (8) uma reformulação em seu escudo. Foram adicionadas duas estrelas como forma de homenagear as vítimas do acidente aéreo da última semana, na Colômbia, onde 71 pessoas morreram, entre as quais 19 jogadores da equipe catarinense.

Posicionada acima do escudo, a primeira estrela contempla o título inédito da Copa Sul-Americana 2016, confirmado na última segunda-feira pela Conmebol. “Ela é branca em sinal de paz. A paz encontrada pelos nossos Eternos Campeões. Além disso, a cor branca simboliza a luz que nos guiará adiante”, explicou o clube em comunicado oficial.

Já a segunda estrela aparece no interior da letra F da sigla ACF (Associação Chapecoense de Futebol) e faz menção às vítimas da tregédia na cidade de La Unión, próxima a Medellín, onde o time disputaria a primeira final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, no último dia 30. “É a forma sutil, mas impactante, de eternizar os que dedicavam suas vidas à Chapecoense.

Sobreviventes – O diretor do hospital no qual estão internados os brasileiros sobreviventes do acidente, Ferney Rodriguez Tobón, junto da equipe médica da Chape, concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira, atualizando a situação dos pacientes. Ainda na Unidade de Tratamento Intensivo, o goleiro Jackson Follmann e o zagueiro Neto apresentaram melhoras e o último está muito perto de despertar. Já o lateral-esquerdo Alan Ruschel, que está no quarto e apresentou uma melhora impressionante, começa a ter o seu retorno para o Brasil já estudado.

 

Dos internados na UTI, Follmann tem situação mais tranquila, mesmo tendo sido operado, ontem, para aumentar a amputação na perna direita, que tem infecção. Ele apresentou melhora no quadro respiratório e está prestes a tirar a respiração mecânica. Apesar do avanço nos quadros, terá de passar por cirurgia na coluna, assim que deixar a Colômbia.

O jornalista Rafael Henzel também apresenta situação satisfatória. Ele passou por procedimento cirúrgico para colocar dois dedos no lugar, já foi transferido para uma Unidade de Tratamento Semi-intensivo, e ainda se recupera de uma fratura no pé. Com sete costelas quebradas e quase recuperado de uma infecção pulmonar, só espera estar com a situação respiratória plenamente normalizada para ser transferido a um quarto.

 

} else {

Fonte:

Deixe um comentário