Escritora tibetana é proibida de deixar a China

Uma poetisa tibetana anunciou nesta sexta-feira que as autoridades de Pequim negaram um passaporte e, por este motivo, ela não poderá receber um prêmio concedido pelo governo americano.
Tsering Woeser, uma das vozes mais críticas sobre a presença chinesa no Tibete, foi escolhida para receber o prêmio anual do Departamento de Estado americano às mulheres de todo o mundo que demonstram coragem, abnegação e que defendem os direitos humanos.
O prêmio será entregue nesta sexta-feira em Washington na presença do secretário de Estado americano, John Kerry e da primeira-dama Michelle Obama.
Tsering Woeser foi privada do passaporte, segundo ela, por motivos de “segurança nacional”. 
Fonte: France Press
Sites e Blogs

Deixe um comentário