Escola Classe 52 de Taguatinga será reconstruída

As obras de reconstrução da Escola Classe 52 de Taguatinga estão previstas para começar ainda neste mês de junho, com conclusão em 12 meses. Conforme o extrato do contrato de Execução de Obras nº 26/2020, lançado nesta quarta-feira (3/6) no Diário Oficial do DF, o espaço vai contar com mais de 4,4 mil m² para receber a comunidade escolar. A escola terá capacidade para atender até 550 estudantes por turno.

“Essa é uma das nossas prioridades para quando a crise da pandemia do coronavírus passar e as aulas presenciais retomarem. Queremos os estudantes nas salas de aula aprendendo. Nossa parte é fazer com que eles sejam recebidos em um ambiente ideal para a aprendizagem, higienizado e seguro”, garante o secretário de Educação, João Pedro Ferraz. No local já existe uma antiga estrutura que será demolida para a renovação. O novo projeto foi pensado tendo em vista a extensão do terreno.

Estrutura

A escola terá mais de 4,4 mil m², com 18 salas de aula, sala de reforço, sala de artes, laboratório de informática, laboratório de ciências, auditório, biblioteca, refeitório, cozinha, depósito de gêneros alimentícios, salas administrativas, sanitários, parquinho, horta, quadra coberta, guarita, estacionamento, bicicletário, central de gás e reservatório de água, além de projeto paisagístico do terreno, com calçadas e entorno também.

Contrato

O contrato com a empresa GCE S/A, vencedora da licitação e responsável pela obra, foi firmado em mais de R$ 8 milhões e tem vigência de 1.440 dias corridos a contar da assinatura em 01 de junho de 2020. “Essa é uma demanda antiga da população local e uma determinação do governador Ibaneis Rocha, que nos pediu que focássemos nisso, para que a gente possa retomar as melhorias no espaço e finalizar essa obra o quanto antes para toda aquela comunidade escolar”, completou o secretário.

Em janeiro de 2020 foi aberta a licitação para a reconstrução da EC 52 de Taguatinga. A escola estava com as atividades suspensas desde 2019 e por determinação judicial foi dada a largada para as melhorias do espaço. Os estudantes, na ocasião, foram encaminhados para unidades próximas na região e, este ano, foram alocados em um prédio alugado pela Secretaria.

* Com informações Secretaria de Educação

Deixe um comentário