Então é Natal…

No Natal, a exemplo do que fazemos na maior parte das nossas datas comemorativas, temos a tradição de nos reunirmos para comer. Portanto, esta é uma época em que as pessoas costumam confraternizar em volta da mesa. O problema é que, associado a isso, vem à culpa pelos quilinhos a mais adquiridos durante as festas de final de ano.

Independentemente de você estar de dieta ou não e querendo entrar naquele biquíni para ir à praia em janeiro, minha mensagem neste artigo de hoje é para que você pense mais no valor do alimento como uma troca de sentimento no Natal. O alimento tem uma importância social e cultural que vai muito além de nutrientes e calorias para a sobrevivência da nossa espécie.

Esqueça um pouco o “estar de dieta” e “ter que emagrecer” para que possa, neste Natal, fazer as pazes com os alimentos, especialmente aqueles que chamamos de comida de verdade, e, quem sabe assim, no próximo ano, melhorar a relação com os alimentos.

Mais uma vez, reforço que a forma como nós nos relacionamos com os alimentos é fundamental para o sucesso num processo de mudança de peso e composição corporal. Não é saudável sentir culpa ao comer. Então, vamos aproveitar o Natal para fazermos as pazes com a comida.

Feliz Natal de paz a todos!

Fonte:

Deixe um comentário