Emater-DF recupera áreas degradadas

A Emater-DF iniciou em 2011 um programa de recuperação de área degradada na Fazenda Bom Jardim, localizada no núcleo rural Laje da Jiboia, em Ceilândia, e hoje contabiliza os resultados positivos.

 

Há alguns anos, o asfaltamento da DF-190, que corta a região, causou desmatamento da cabeceira de uma nascente no local, o que provocou escassez de água. Assim, as atividades da fazenda, que produz milho, feijão e cana de açúcar para alimentação dos suínos, bovinos e frangos criados no local, foram prejudicadas.

 

Preocupado, o gerente da propriedade, Dalmo Ferreira, procurou uma solução e contou com o apoio técnico do engenheiro florestal Juliano de Oliveira e do médico veterinário Edilson Amaral, da Emater-DF. A Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural (Seagri-DF) colaborou com o projeto com a doação de 600 mudas e 14 quilos de sementes de espécies nativas.

 

O primeiro passo foi cercar a área para restringir o acesso do gado. Em seguida, foi feito o reflorestamento, com plantio de mudas e sementes. Dalmo Ferreira está satisfeito com o trabalho. “No começo, só havia braquiária (espécie de capim) e alguns arbustos. Fizemos o preparo do solo e dividimos em parcelas. Após dois anos, vemos que o reflorestamento deu certo, pois a quantidade e a cor da água da nascente na época da seca estão melhores”, explicou o gerente.

 

O engenheiro florestal Juliano usou metodologias diferentes de plantio de mudas e sementes, o que permitiu fazer experimentos que combinaram eficácia e baixo custo. “Nos próximos dois anos, continuaremos acompanhando os replantios feitos em dezembro de 2013”, afirmou.

 

Juliano acredita que a técnica pode ser utilizada em outras regiões do Distrito Federal e do Brasil. “Os ganhos são inúmeros: restauração de ambientes degradados, aumento da oferta de água para as populações rurais e urbanas, adequação ambiental das propriedades rurais à nova legislação ambiental e geração de empregos”, acrescentou.

Fonte:

Deixe um comentário