Em junho, Brasília sediará o H2O Powerboat Word Championship Series

           
              Como publicado com exclusividade pelo Jornal Brasília Capital na edição passada, Brasília vai sediar, em junho, nos dias 1º e 2, a F-1 H2O Powerboat Word Championship Series. Chamado também de Fórmula Náutica, o evento é a F-1 das águas, e será realizado pela primeira vez na América do Sul. A data marca o início das comemorações da Copa das Confederações.
            O Governo do Distrito Federal, a Associação Brasileira de Motonáutica (Abranáutica) e a empresa realizadora do evento, Idea Marketing, se comprometem a adotar as medidas administrativas e legais necessárias para a realização da prova.
            “Nosso objetivo é fechar uma parceria de longo prazo para Brasília ser incluída permanentemente no circuito internacional”, destacou o governador Agnelo Queiroz. Para ele, o compromisso estende para as águas a fama que a capital federal já tem nas pistas. A cidade é a única da América Latina a receber uma etapa do campeonato.
            Além do apoio do GDF, o slogan “Brasília Patrimônio Cultural da Humanidade” será divulgado em todas as etapas do campeonato. “A cidade foi escolhida por sua beleza e pelas condições que oferece para realizar uma prova em que os veículos alcançam mais de 250 km/h”, emendou o presidente da Idea Marketing, Nicoló di San Germano.
            A data é especial. Serão comemorados os 30 anos da prova. Na China, em 2012, a competição atraiu 500 mil pessoas. Por aqui, estima-se que serão 20 mil espectadores. Para tal, arquibancadas serão construídas próximo à Ponte JK.
            F1 H2O Powerboat
            É a principal competição internacional de lanchas e tem regras similares à Fórmula-1. Em média, as lanchas de corrida alcançam 250 km/h. Cada prova dura cerca de 45 minutos. É realizada em um trecho definido em lago, rio ou baía. As corridas se realizam ao longo de uma faixa de aproximadamente 350 metros. Provas de qualificação com equipamento de cronometragem decidem a formação do grid.
            Na temporada de 2012, inscreveram-se 28 pilotos e 11 equipes, com 18 barcos competindo em tempo integral. Para obter a Super Licença, os pilotos passam por um rigoroso teste de imersão, como ser amarrado em um cockpit.
            O casco das embarcações é do tipo catamarã, com túnel que é capaz de alcançar alta velocidade e possui manobrabilidade excepcional. Os barcos pesam 390 Kg, incluindo 118 Kg de motor. São 20 pés (6 metros) de comprimento e sete pés (2 metros) de largura.
 
Por João Carlos Bertolucci
 
Navegar

Deixe um comentário