Egoísmo – epidemia que se aprofunda

O Mestre Chico Xavier tinha o hábito de receber os necessitados sempre com um sorriso no rosto e palavras de conforto, mas para algumas pessoas ele repetia o bordão: “Ore por mim, meu filho. Ore por mim, minha filha”. Explicava ele que havia pessoas tão fechadas que não podiam ser ajudadas. Então, seu pedido era uma maneira de torná-las receptivas. O mundo não é caos. É cosmos, ordem, e nossa vida é regida por leis. As mais importantes são: Lei de Progresso (eu) e Lei de Solidariedade (você). A primeira corresponde a haste vertical da cruz e a segunda, a horizontal. O encontro das hastes simboliza a união: Nós. Sobre nós está a graça de Deus, que não é de graça. Ela não desce sobre pessoas fechadas, egoístas, mesquinhas, pela impossibilidade. É preciso receptividade, e é isso que queria dizer o Mestre Chico. Ensinava Jesus: “Tudo o que quiseres receber faça ao outro”. “Este é o preço da graça: solidariedade”. Tudo o que guardei, perdeu-se e tudo o que dei ainda está comigo”, ensinava o Mestre russo George Gurdieff. O bem que você faz é seu advogado em qualquer lugar. Isto deve ser uma lembrança constante em nossas vidas, para vencermos a pior epidemia criada pela humanidade: o egoísmo.

Deixe um comentário