Editais de fomento ao audiovisual somam quase R$ 8 mi

Secretaria do Audiovisual (SAv) do Ministério da Cultura (MinC) contempla, por meio de editais de fomento, 98 produções inéditas nacionais em 2013. Mais 16 projetos aprovados em editais ainda em andamento também vão receber investimento da SAv. Ao todo, cerca de R$ 7,960 milhões serão repassados para iniciativas contempladas em seis editais de cultura, que buscam estimular a produção de iniciativas inovadoras no cenário do audiovisual no País. No total, foram registradas 2.532 inscrições nas seleções efetuadas pela secretaria em 2013.

Para consolidar ainda mais a abrangência dos editais, especialistas da SAv participam de capacitações de agentes culturais em todo País. “Nós temos a preocupação com a capacitação regionalizada. A Secretaria de Audiovisual participa das capacitações para esclarecer dúvidas sobre o próprio edital, especificidades, dicas do que tem que ser observado, como realizar a inscrição do projeto no Salic Web, que é o mecanismo que garante transparência para todo o processo”, destaca a coordenadora de programas e projetos da SAv, Lina Távora. “Analisando por região, o percentual é condizente entre o número de inscritos e os selecionados”, completa.

Todas as etapas de produção do projeto da obra de audiovisual selecionada são acompanhadas pela Secretaria: “O pagamento é escalonado. O proponente assina um contrato com o Ministério da Cultura e são repassadas 3 parcelas de pagamento à medida em que o projeto vai sendo executado”, informa a coordenadora. “No final, há a entrega do material pronto, prestação de contas, laudo da Cinemateca Brasileira e parecer técnico”, conclui.

Editais

Entre os editais mais procurados, estão o Longa DOC e o Curta-Metragem, que é o certame mais tradicional da Secretaria do Audiovisual, realizado desde 1997. Em 2013, o edital registrou 1.011 propostas inscritas. Vinte e cinco curtas-metragens inéditos, de ficção, documentário ou animação e com temática livre foram selecionados e vão receber até R$ 70 mil cada um.

Já o Longa DOC, dedicado à especificidade da produção de documentário no País, recebeu 366 inscrições. Oito documentários brasileiros inéditos, originais e de temática livre vão receber até R$ 450 mil cada um.

Editais temáticos

Duas seleções temáticas foram organizadas neste ano pela Secretaria de Audiovisual: Edital Curta Criança 2013 e Edital Curta Animação 2013. O Curta Criança, que recebeu 264 inscrições, selecionou 12 curtas-metragens com duração de 13 minutos, entre ficção, documentário e animação. A temática das obras é voltada à infância, com classificação livre. O valor do aporte é de até R$ 60 mil para cada obra selecionada.

Para o Edital Curta Animação 2013: Resíduos Sólidos Em Um Minuto, resultado de uma parceria institucional com o Ministério do Meio Ambiente, foram inscritas 159 proposições. A SAv selecionou e fomentou a produção de 40 obras audiovisuais brasileiras de animação, inéditas, de micro-metragem, com duração de um minuto, e que abordam a questão dos resíduos sólidos. Cada micro-metragem selecionada recebe o aporte de R$ 15 mil.

Editais afirmativos

Em parceria com a Secretaria Políticas de Promoção da Igualdade Racial e Fundação Cultural Palmares, O Edital Curta Afirmativo recebeu 315 inscrições. O certame propiciou à população negra seleção pública para o fomento à produção de curtas-metragens, estimulando o protagonismo de jovens negros, de 18 a 29 anos, no audiovisual. Trinta obras de curta-metragem, de temática livre, podendo ser ficção ou documentário vão receber até R$ 100 mil cada uma.

Edital Carmen Santos Cinema de Mulheres, que contou apoio da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, também cumpriu um papel importante dentro da política afirmativa de estímulo ao audiovisual da SAv. “O Brasil tem um histórico muito forte de produção de mulheres. No Edital Carmem Santos, o que procuramos são diretoras mulheres”, afirmou Lina Távora. No total, foram 417 projetos inscritos. Finalizada a seleção, serão repassados R$ 900 mil para 10 obras audiovisuais de curta-metragem, de até 5 minutos, e 6 obras audiovisuais de média-metragem, de 26 minutos.

SAv

A Secretaria do Audiovisual (SAv) é uma das mais antigas Secretarias existentes no Ministério da Cultura, criada na década de 1990. Foi no final dos anos noventa e a partir de 2003, mais ativamente, que diversos projetos e programas foram construídos em conjunto com a sociedade civil e disponibilizados aos produtores de uma forma democrática e transparente. Nesta época também, a Secretaria do Audiovisual tornou-se a principal articuladora da criação da Ancine, assim como colaborou na sua implementação com apoio técnico e administrativo para sua constituição. Hoje faz parte do Conselho Superior de Cinema, que é a instância do Gabinete do Ministro que define, acompanha e fiscaliza a atuação da Agência.

A SAv também realizou dois Fóruns de Televisão Pública, que levaram à criação da EBC. Por isto, é uma das Secretarias mais importantes e respeitadas no Ministério pelo setor audiovisual, no Brasil e no Exterior.

Entre suas atribuições, compete à SAv propor a política nacional do cinema e do audiovisual, bem como políticas, diretrizes gerais e metas para o desenvolvimento da indústria audiovisual e cinematográfica brasileira. A SAv formula e executa estas políticas, diretrizes e metas para formação e capacitação audiovisual, produção, distribuição, exibição, preservação e difusão de conteúdos audiovisuais e cinematográficos brasileiros respeitadas às diretrizes da política nacional do cinema e do audiovisual e do Plano Nacional de Cultura, do Fundo Nacional de Cultura e sugestões do seu Conselho Consultivo.

Fonte:

One Response

  1. Abre vários editais mas não repassa os recursos. Desde dezembro de 2013, quando saiu o resultado do Edital Curta Animação, nada de recurso. O TAC foi assinado no final de fevereiro. Abre o edital com recurso garantido, MINC. Muita falta de respeito com os profissionais de cultura do Brasil.

Deixe um comentário